Gestão de Projetos é algo novo ou antigo?

Essa é outra dúvida simples, mas recorrente…

Ao mesmo tempo que alguns retornam até às pirâmides do Egito ou até à criação do mundo, outros se mostram convictos em dizer que não dá para gerenciar nada sem a tecnologia que temos hoje.

Se deixar a discussão pode levar horas (ou nem começar se a aula for logo antes do almoço).

Não sei exatamente qual tecnologia muitos se apegam visto que, por exemplo, quando o homem pisou na lua, nenhum aluno de graduação em engenharia tinha à sua disposição uma calculadora de 4 operações e, mesmo assim, esse foi um Mega Projeto!

Algumas teorias (da conspiração) são categóricas em dizer que o homem não pisou na lua. Afirmam que foi tudo um farsa produzida pelo governo dos EUA para ficar na frente na corrida espacial. Mesmo considerando qualquer uma dessas teorias não podemos dizer que o projeto não existiu. Neste caso não o projeto de ir à lua e sim um projeto para enganar todo mundo.

Se isso for verdade ou considerado como tal, convenhamos, um projeto para enganar o mundo inteiro durante todas essas décadas é muito maior e mais complexo do que o homem pisar na lua…

Hoje contamos com diversas ferramentas que tornam difícil imaginar como era o mundo sem elas. Internet, celular, Netflix, Facebook… Sendo mais profissional: Gestão Colaborativa, Coworking, Internet das Coisas, Modelos Informacionais, Big Data, Exa Data…

Dá para gerenciar projetos sem isso?

Claro que sim, mas isso não prova ou demonstra nada. Pode, na verdade, atrapalhar muito (falaremos disso mais à frente).

Vamos ver, de forma simplificada, como o acesso à informação mudou nosso mundo nas últimas décadas:

Seu professor pediu uma pesquisa sobre “Os impactos sócio-econômicos da Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose em populações de países em desenvolvimento do Círculo de Fogo do Pacífico” (duvido que alguém saiba, sem consultar, o que é Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose…, na verdade eu duvido que alguém consiga promunciar essa palavra… eu não consigo…)

Antes da década de 1990 – Teríamos uma enorme dificuldade em descobrir o que é isso. Nessa época a palavra Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose olivetti-valentinenem constava nos dicionários da língua portuguesa. A pesquisa era feita em bibliotecas, consultando especialistas e, quando se descobria alguma informação ela era tratada como um tesouro. Você tinha trabalho para descobrir alguma coisa, e, quando descobria, dava um valor enorme e procurava fazer tudo com muito cuidado. Provavelmente você iria datilografar a sua pesquisa e colar (com cola) as imagens nas folhas de papel.

Durante a Década de 1990 – Já contávamos com uma Internet que engatinhava (A Web foi disponibilizada em 1991, o primeiro navegador gráfico surgiu em 1993 – Mosaic – e o primeiro serviço oficial de 286buscas – Yahoo – surgiu somente em 1994). Os sites eram muito limitados e a velocidade da conexão era extremamente lenta e feita através do telefone fixo. O mIRC era a forma de comunicação, superado pelo ICQ e depois pelo MSN. Somente em 1998 é que nasce o Google! Ou seja, não ajudava tanto quanto ajuda hoje. Você ainda recorreria aos livros das bibliotecas, mas já teria acesso (on line) a alguma produção científica.

Entre 2000 e 2010 – A velocidade de conexão já começa a melhorar. Fica mais barato e fácil o acesso. Os mecanismos de buscas ficam mais impressora-jato-tinta-365411-mlb20552621094_012016-finteligentes e a produção de conteúdo cresce exponencialmente. Fica muito mais fácil encontrar artigos científicos e textos especializados. Nesse período a maior parte do material disponível não estava em português, mas você tinha acesso a tudo, bastava estar conectado (com cabo) e saber onde procurar. Sua pesquisa não seria mais datilografada. Provavelmente seria impressa em uma impressora Jato de Tinta (…não pode cair nem uma gora de água no trabalho…) e você poderia compartilhar o arquivo e pedir opiniões através de seu e-mail.

Depois de 2010 – Banda Larga, preços acessíveis, WI-FI, Smartphones! Tudo para você! Em qualquer lugar e a qualquer hora! celularO mundo aos seus pés! Textos, imagens e vídeos no YouTube explicando tudo nos seus mínimos detalhes! Wikipedia! Grupos no WhatsApp! É possível até que você encontre alguém no Tinder com Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose! Se você consultar o Google encontrará dezenas de milhares de textos, artigos e imagens sobre o assunto. Hoje, na consulta que fiz, encontrei quase 40.000 resultados! Que maravilha!!!

Maravilha?

Quero te fazer uma pergunta: Você vai fazer o que com 40.000 resultados sobre Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose? Ou 40.000 resultados de qualquer coisa?

Você terá tanto ou mais trabalho para fazer sua pesquisa hoje do que antes de 1990. Trabalho para separar o que presta, comparar as informações e garimpar o que está correto que provavelmente seria muio mais fácil e rápido fazer essa pesquisa lá atrás, antes do computador, corrento o risco até de ficar melhor.

O que quero dizer com isso (claro que com uma dose de exagero) é que de nada adianta muita informação sem um criterioso sistema de triagem e tratamento disso tudo.

Se você pesquisar por “Gestão de Projetos” no Google, vai encontrar mais de 12 milhões de resultados.

Se procurar pro “Project Management” vai encontra mais de 230 milhões!

… e não vai fazer nada com isso!

De nada adianta muita tecnologia e ferramentas se não se sabe como usar ou para que servem, mas… tem gente que sabe…

valerianoVocê pode encontrar excelentes informações no livro Moderno Gerenciamento de Projetos – 2ª Edição da Pearson Education do Brasil. O autor é o Danton Valeriano e esse assunto pode ser encontrados nas páginas 18 à 31.

O que aconteceu no exemplo em relação a informação só foi possível em função de um extraordinário avanço tecnológico que experimentamos nas últimas décadas.

Isso promoveu o amadurecimento e desenvolvimento em diversas (muitas) áreas. Uma delas foi a Gestão de Projetos.

Repare na figura abaixo como, em poucos anos, a capacidade de processamento vem aumentando (exponencialmente).

c9c7b9ee9a69b0c8486c8cfea06bbd30

Hoje temos ferramentas que processam dados em velocidades inimagináveis na década passada. Temos mecanismos de colaboração e modelagem em escala global e não temos mais fronteiras físicas.

E isso não vai parar! O ritmo de desenvolvimento da tecnologia aumenta exponencialmente e, em muito em breve, o computador superará a capacidade do cérebro humano e, mais um pouquinho à frente, de toda a humanidade. (Isso não é uma profecia apocalíptica e não tem nada a ver com o filme Exterminador do Futuro. A previsão é que isso ocorra em 2045.)

Retornando para o título deste post “Gestão de Projetos é algo novo ou antigo?” posso afirmar que Gestão de Projetos é algo antigo porém, uma Gestão de Projetos Metodológica, Estruturada e Científica é algo bem recente e que ainda vai mudar muito.

O que mudou não foi só a tecnologia e sim a forma de utilizar essa tecnologia e os conhecimentos disponíveis.

E você, o que pensa a respeito? Comente aqui embaixo. Será muito bom ouvir sua opinião.

quiz-300x198-png

[quiz]

[question]Qual desses eventos você pode considerar como ponto de partida de um pensamento metodológico, científico e estruturado da Gestão de Projetos que conhecemos hoje?
[/question]

[wrong]Revolução Industrial
[explanation]Não está correto! Esse poderia ser um bom referencial se estivéssemos falando sobre processos.[/explanation]
[/wrong]

[wrong]Construção das Pirâmides do Egito
[explanation]Não está correto! Nesta época a Gestão de Projetos ainda era muito nube![/explanation][/wrong]

[answer]II Gerra Mundial
[explanation]OK! A partir desse período começamos a identificar ações mais estruturadas e científicas que convergiram para o modelo atual que temos na Gestão de Projetos.[/explanation][/answer]

[/quiz]

Recomendações de Leitura:

slide1slide5

3 respostas para “Gestão de Projetos é algo novo ou antigo?”

  1. Olá professor Lysio,

    Meu nome é João Ricardo, sou seu aluno de Gestão de Projetos na unidade Barra. Acabei de ler este e achei bem interessante e eu realmente já estava pensando em fazer para meu post algo desse gênero, como a tecnologia dá autonomia para as pessoas e como vai influenciar a forma de gerir projetos num futuro próximo.

    Tive essa ideia, quando estava assistindo um vídeo de canal do Youtube Cadê a Chave, em que eles falaram do cancelamento do jogo Atletiba, por causa dos direitos de transmissão, no qual eles recusaram um contrato para transmitir o jogo na televisão para fazer sua própria transmissão via Youtube. O que não poderia acontecer há uns 3 anos atras, pois não havia esse tipo de tecnologia, que oferece mais autonomia e acaba com o monopólio das grandes televisões ou mídia. Além da competição dentre os grandes canais, eles agora teriam que competir com os próprios times que querem fazer sua própria transmissão para lucrar mais. Abrindo espaço para uma negociação, que não haveria antigamente e que acabava deixando os times reféns dos canais.

    Como foi dado em sala de aula, gestão de projetos sempre existiu, a diferença do primeiro dia que ela surgiu para hoje em dia é a forma como lidamos com essa gestão. A tecnologia abriu muitas portas, principalmente de comunicação, assim como para dar poder a quem não tinha como foi citado no caso do jogo Atletiba. A melhor parte, que está acessível para qualquer um que tenha um computador ou smartphone, o que pode gerar uma contribuição grande do inesperado, por exemplo o funcionário de uma empresa pode ver algo interessante no facebook, linkedin, ou em um canal de informação, que possa ser aplicado no seu dia-a-dia, mostrar pro chefe ou compartilhar nas redes sociais e seu chefe dar uma olhada, e acabar usando essa ideia. Podendo ou não gerar maior produtividade na empresa, o fato é a tecnologia veio para mudar o mundo, e a gestão de projetos não fica para trás.

    Ass: João Ricardo Ribeiro

  2. Acredito que fazer um projeto vá além do ambiente empresarial no qual, nos dias de hoje, tem-se inúmeras ferramentas que podem auxiliar na construção de processos, prazos entre outros fatores existentes.
    Entender que um projeto é algo que as pessoas constroem em busca de um objetivo com prazos, metas, custos e etc definidos, pode nos fazer acreditar que isso começou a algumas décadas atrás apenas, porém precisamos compreender que projeto é tudo aquilo que planejamos como, quando, com que custo, com recursos definidos e, por isso, até mesmo nos primeiros dias da criação do mundo, houve um projeto em andamento.
    Voltando aos dias atuais e, sabendo do benefício que muitas ferramentas podem nos dar, a facilidade de criar e colocar um projeto em prática aumentou porém, como no post deste mesmo blog “Saber a definição do que é um Projeto é importante?” precisa-se mais do que apenas conhecer a ferramenta, é necessário saber COMO utilizá-la e PARA QUE utilizá-la. Ou seja, o mundo nos dias de hoje pode facilitar sim muitos aspectos de nossas vidas mas é preciso saber separar o que pode acrescentar algo importante e te ajudar do que pode apenas “encher linguiça” e, na verdade, está mais te prejudicando.
    Portanto projeto é algo que não começou atualmente, o ser humano estrutura projetos desde que o mundo é mundo, contudo a metodologia de projetos, estudos voltados a projetos, todo o conhecimento voltado a gestão de projetos é novo, sendo seu start a partir da Segunda grande Guerra Mundial.

  3. Lembro-me que na infância, início dos anos 1990, o nosso projeto de pesquisa do colégio só teria as Enciclopédias (Barsa por exemplo)… não sei como era possível.
    Certamente com a tecnologia e, principalmente de cinco a dez anos pra cá, com o aumento de conteúdo disponível, a forma e acesso à informação está quase sem limites.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *