Saber a definição do que é um Projeto é importante?

Vamos ter muito trabalho se isso for levado ao pé da letra…

Já vi várias definições, sempre apontando para, mais ou menos, o mesmo lugar. Só devemos ter cuidado com uma coisa: Saber é diferente de decorar!

– Professor, vai cair definição na prova?

– Depende. Qual, na sua opinião, é o objetivo da avaliação?

[A] Medir a capacidade que o aluno tem de decorar alguma coisa (ou de ler letras minúsculas em um pedaço de papel incrivelmente pequeno).

[B] Compreender a capacidade de utilização de um conceito em situações que se aproximam da realidade de forma que o desenvolvimento dessa capacidade contribua para a vida pessoal e/ou profissional de quem está ali se propondo a aprender.

Se a opção for a letra [A], por favor, tranque sua matrícula! Você está jogando seu dinheiro fora.

Se for a letra [B], temos como construir um caminho…

Vamos começar:

Muitos dos meus alunos são engenheiros ou estão estudando engenharia e o “dialeto” dessa área acaba provocando alguma confusão no entendimento inicial do termo Projeto dentro do contexto que estamos estudando.

Para muitos engenheiros, quando falamos a palavra projeto (eu sou engenheiro…), por muitas vezes, estamos nos referindo aos desenhos técnicos de algo que vai ser construído ou montado.

Na engenharia civil (eu sou civil…) logo imaginamos o “Projeto de Arquitetura”, o “Projeto de Estruturas”, o “Projeto de Instalações”… ou seja, as “Plantas” da obra.

Se você usar a palavra “Planta” para o engenheiro de produção ele já imagina algo completamente diferente do que o engenheiro civil imaginou. O Engenheiro de Produção já vai imaginar a fábrica funcionando, o layout, a logística envolvida…

Muda de área agora e fala “Planta” para um Biólogo… Já mudou tudo…

Cada área tem seu vocabulário próprio e nenhuma delas está errada ou mais certa que a outra. São apenas termos dentro da especificidade de cada profissão.

No nosso caso Projeto é algo maior que, por exemplo, simplesmente a documentação técnica da engenharia, que nós engenheiros chamamos de projeto. (A documentação técnica faz parte do projeto.)

Essa é a definição que eu gosto:

“Um Projeto é um esforço temporário realizado para criar um produto ou serviço único, com escopo conhecido, início e fim definidos, que utiliza recursos, é dirigido por pessoas, composto por atividades planejadas, coordenadas e interrelacionadas, estando exposto a riscos, incertezas e interesses, obedecendo a parâmetros de custo, tempo e qualidade e, normalmente, coexiste e concorre com outros projetos e operações dentro da organização.

– Professor, preciso copiar ou o sr. vai disponibilizar os slides?

–  ?!…

Segundo o PMI (PMBOK, 5a. edição),

“Um projeto é um esforço temporário empreendido para criar um produto, serviço ou resultado exclusivo (único).”

Mas professor, todos dizem que o PMBOK é a bíblia do Gerenciamento de Projetos, que é a principal referência… A definição para o PMI é só isso?

– Não, essa é apenas a primeira frase… Tem mais uma página e meia de explicações…

– Vou ter que decorar tudo?

– ?!…

Segundo a ABNT (NBR ISO 10006),

“Processo único, consistindo de um grupo de atividades coordenadas e controladas com datas para início e término, empreendido para alcance de um objetivo conforme requisitos específicos, incluindo limitações de tempo, custo e recursos.”

– Professor,  estranho começar a definição de Projeto dizendo que ele é um processo…

🙁

Para que servem então essas definições?

Considere como um ponto de partida. A largada para, a partir de nossas vivências, entender realmente o que é um projeto e o que podemos e devemos fazer com eles.

Todos nós temos uma vasta experiência com projetos. Participamos de vários todos os dias. Já obtivemos sucesso em muitos, fracassamos em outros (e nesses é que realmente aprendemos alguma coisa)… Projetos longos, projetos curtos, projetos que não terminaram ou que terminaram muito melhor que o esperado. Todo mundo vive essas experiências!

Normalmente, principalmente nas questões pessoais, não encaramos os projetos como projetos e perdemos muito com isso.

Encarar como projeto uma questão pessoal (ex. preparar um jantar para a namorada) não significa burocratizar a situação. Significa saber o que você está fazendo e, desta forma, aproveitar os recursos e oportunidades da melhor forma além, é claro, minimizar os riscos.

Destrinchando o que foi apontado acima, podemos identificar alguns atributos do nosso amigo Projeto:

É finito. Acaba de alguma forma. Dando certo ou errado ele acaba. Pode ser antes ou depois do prazo, mas acaba. (Não há projeto que sempre dure, nem gerente que se não acabe…)

Consome Recursos. Recursos que tem limites e que não estão o tempo todo disponíveis.

Tem que ser planejado e é elaborado progressivamente. Ninguém consegue determinar com precisão o que vai acontecer no futuro, mas isso não nos livra de ter que planejar o projeto para identificar os melhores caminhos e nos afastar, o máximo possível, dos riscos. Lembre-se: um planejamento bem feito não garante o sucesso, mas um planejamento mal feito garante o fracasso.

É gerenciado por pessoas. Isso é, ao mesmo tempo, a única solução e o motivo da maior parte dos problemas. É a beleza de tudo e a origem de todos os nossos pesadelos. Quer gerenciar projetos? Foque nas pessoas!

É probabilístico. Possui sempre incertezas associadas e interesses diversos. Não existem verdades absolutas e nem fórmulas mágicas. É o mundo das incertezas e da complexidade.

Coexiste com outros projetos. Ou seja, concorre com outras iniciativas (projetos ou não) dentro da organização, ressaltando assim habilidades como negociação e comunicação que o gerente e a equipe tem que ter (lembre-se, projetos são gerenciados por pessoas). A estrutura e maturidade da organização contará muito para o sucesso dos projetos, pois cabe a ela a garantia da coexistência pacífica e organizada entre as diversas iniciativas, processos e projetos.

e

É único. Se não fosse não seria projeto, seria processo. Projetos entregam produtos, serviços ou resultados exclusivos.

Não esqueça: Projetos são feitos por e para pessoas!

E de onde vêm os Projetos?

Concorda comigo que, se um projeto acaba isso só é possível porque ele começou?

Pois é, o que gera esse tipo de demanda? Como eles nascem?

Vamos  ver algumas situações:

  • Necessidades Empresariais
  • Solicitação do Cliente
  • Demanda de Mercado
  • Avanço Tecnológico
  • Exigência Legal
  • Necessidade Social ou Ambiental
  • Necessidade Pessoal (Por que não?!…)

Todas as organizações, em maior ou menor grau, com mais ou menos maturidade em gestão de projetos, passam por isso diariamente, no mundo todo.

A cada dia milhares novos projetos nascem e, em escala exponencial, precisam de gente BOA para gerenciá-los.

Você enxerga aí uma oportunidade?

Eu enxergo…

Deixe um comentário contando sua experiência com projetos!

quiz-300x198-png

[quiz]

[question]Qual dos itens abaixo não é uma característica de projetos:
[/question]

[wrong]Tem início e fim definidos
[explanation]Não respondeu certo! Projeto tem início e fim. Podem atrasar para começar ou terminar. Podem ser interrompidos no meio e não chegar ao seu final, mas, definitivamente, tem iício e fim.[/explanation]
[/wrong]

[wrong]É um empreendimento único
[explanation]Não respondeu corretamente! Um Projeto gera resultados exclusivos. [/explanation][/wrong]

[wrong]Apresenta objetivos definidos a serem alcançados
[explanation]Não respondeu corretamente! Definir objetivos (parciais ou não) é uma das principais característica do planejamento de um Projeto.[/explanation][/wrong]

[answer]É repetitivo, sendo reiniciado a cada ciclo de vida
[explanation]OK! Respondeu corretamente! Um Projeto gera um resultado único. Ele não se repete. O que se repete é processo.[/explanation][/answer]

[/quiz]

[quiz]

[question]As ações para a recuperação das áreas destruídas pelo rompimento de uma barragem de resíduos em MARTE que atingiu um grande rio (já descobriram água em Marte…), várias cidades (descobriram algumas no subsolo do planeta…) e, direta e indiretamente, todo mundo (os ETs…) é:
[/question]

[wrong]Um projeto ou vários projetos[explanation]Sim, é verdade, mas acho que não é só isso…[/explanation][/wrong]

[wrong]Caso de Polícia[explanation]Sim, é verdade, mas acho que não é só isso…[/explanation][/wrong]

[wrong]Uma vergonha[explanation]Sim, é verdade, mas acho que não é só isso…[/explanation][/wrong]

[answer]Todas as Alternativas
[explanation]Concordo com você![/explanation][/answer]

[/quiz]

[quiz]

[question]Os projetos necessários para resolver a situação acima descrita surgiram a partir de:[/question]

[wrong]Um Avanço Tecnológico[explanation]Na verdade a tecnologia deveria ter sido usada para evitar o problema.[/explanation][/wrong]

[answer]Uma Exigência Legal[explanation]Sim, é verdade. Existia a exigência legal antes do acidente (para evitar) e agora a exigência depois do acidente (para recuperar o irrecuperável). Cumprir as exigências de agora vai sair bem mais caro…[/explanation][/answer]

[answer]Uma Necessidade Social ou Ambiental[explanation]Sim, é verdade. Hoje a necessidade é de recuperação. Seria muito mais interessante se fossem analisadas essas necessidades antes do problema acontecer e garanto, se isso tivesse sido feito, muitos outros projetos (mais baratos, melhores e mais inteligentes) teriam sido realizados, trazendo enormes benefícios para a região, inclusive para o dono da barragem.[/explanation][/answer]

[/quiz]

Recomendações de Leitura:

slide5slide3slide1

12 respostas para “Saber a definição do que é um Projeto é importante?”

  1. Saber definições é importante para qualquer profissional, seja médico, engenheiro, design, artista, ou qualquer outro ramo, pois as definições são a teoria em que tudo se baseia. Então saber as definições, termos técnicos, enfim ter conhecimento do que se relaciona o seu trabalho é muito importante.

    Muitas vezes, a definição não é aplicada 100% como diz na teoria, mas a maior dela parte é verdade. Isso ocorre, pois nas definições geralmente são teorias em condições perfeitas e no mundo real não existe condições perfeitas, então basicamente o que devemos fazer é um grande improviso com os conhecimento que temos. Por exemplo, um médico em uma removendo um tumor de um paciente, ele deve saber tudo sobre a área que ele vai operar, mesmo que sua função seja apenas retirar o tumor, pois se houver alguma complicação naquele lugar, ele deve saber como resolver.

    Enfim, o importante, além de saber definições e teorias, é saber como aplica-las, a prática leva a perfeição. Os projetos são movidos por pessoas e para pessoas, o que torna tudo instável. Então, ter conhecimento das definições abre um leque de opções a ser aplicado em projetos, caso algo não encaixe como deveria encaixar.

    1. João, cuidado com as questões relacionadas ao “improvisar” e “a prática leva a perfeição”. São conceitos perigosos! Uma análise de riscos cuidadosa, um planejamento bem estruturado, não garantem, mas aumentam muito a chace de sucesso.

      1. Quando falei de improviso, eu estava me referindo a como as definições são aplicadas, já que quando essas definições são aplicadas, geralmente a situação não está perfeita para aplica-lá, porém é a mais apropriada. Por isso mesmo, como você disse, deve haver uma análise de risco, pois a situação perfeita para aplicação de algo teórico, dificilmente vai existir, o que vai existir é a teoria mais apropriada.

        1. Realmente, se esperarmos pelas condições ideais para fazer qualquer coisa, nada acontecerá.
          O que diferencia um profissional do outro está muito relacionado à capacidade que ele tem de aplicar aquilo que ele aprendeu, solucionando problemas, inovando, fazendo a diferença…
          Qualquer ação que venhamos a tomar, pelo menos profissionalmente, tem que estar muito bem fundamentada e ser cuidadosamente planejada. Isso conjuga teoria, prática, bom senso, responsabilidade e ética. Dimensões que devem sempre estar presentes em qualquer tomada de decisão.

      2. Sim, Professor Lysio! Devemos colocar em prática nossos conhecimentos mas sempre de forma cautelosa e bem planejada, evitando possíveis falhas.

  2. No ramo administrativo, trabalhamos com o ramo do projeto em si, aquele que é feito por e para pessoas, não há outra definição que se aplique, como no caso da engenharia.
    A boa compreensão do que é um projeto se faz de suma importância uma vez que os processos existentes dentro de uma empresa, por exemplo, se iniciam com um projeto, que estuda tudo que será necessário para implantar este novo processo em uma organização.
    Podemos dar o exemplo da implantação de um novo software, onde em primeiro lugar é feito todo um estudo, um projeto, que analisa os custos, riscos, maneira para implementar, aceitação, treinamento e afins, para após a finalização destes estudos, dentro do projeto, ele se tornar um processo.

  3. Saber a definição é um ponto positivo, porém entender, transformar em conhecimento e aplicar o que foi lido é muito mais importante. Decorar um texto sem entender o que ele realmente quer dizer e o que ele pode trazer de benefício para a sua vida, não faz de você um profissional melhor, pelo contrário você irá saber a metodologia mas não saberá como colocá-la em prática.
    “O que é um projeto?”. Muitos já devem ter lido essa frase e suas várias explicações na internet mas, muito melhor do que isso, é saber formular sua própria resposta para esta pergunta. Para mim por exemplo, projeto é tudo aquilo que fazemos onde definimos um início e um fim, com custos estabelecidos e prazos acertados, pode-se ter uma ou mais pessoas em um único projeto e ele pode ser aplicado em ambientes e segmentos variados, além disso cada projeto é único.

    1. Exato, Deborah! Cada um deve ter a sua definição baseada no que se tem de conhecimento e prática. Não devemos nos prender a definições prontas e modelos de outros autores, pensando serem verdades absolutas, pois não são.

  4. Excelente texto! Eu me prendia muito às definições mas pude perceber que, pelo menos nesse caso, não é bem assim. Sem dúvidas é preciso entender na prática como funciona e que existem exceções. E consegui entender melhor que processo é bem diferente de projeto, visto que este gera um resultado único, envolve pessoas e está sempre buscando melhorias e soluções inovadoras.

  5. Entendendo melhor o que é projeto pela ótica do Gerenciamento de Projeto vejo que realmente nos prendemos com facilidade a definições o que para mim, particularmente, se mostrou um obstáculo a ser vencido.

  6. Minha experiência profissional marcante com projetos foi durante as Olimpíadas Rio 2016, na qual trabalhei como supervisora de logística na empresa responsável pela alimentação diária da força de trabalho envolvida durante todo o processo. Pois bem, em muitas ocasiões vivemos um caos para atender tudo que era esperado pelo cliente e que havia sido acordado em contrato, esse caos claramente se deu pelo fato do planejamento não ter sido seguido em quase nenhum momento. Tudo foi feito com o tal “jeitinho” ou “vamos fazer como dá” . Não participei do planejamento, mas conhecia quem participou ativamente, o que me foi passado é que havia sim um planejamento elaborado, porém feito na correria, pois a contratação havia sido feita perto demais da data de início de operação. Com certeza o principal problema foi o planejamento feito às pressas, o que desencadeou muitos problemas até o fim do projeto, deixando o cliente insatisfeito, assim como todos os envolvidos. Bem, durante essa experiência pude ver claramente a importância do planejamento, muitos problemas teriam sido evitados, ou pelo menos mitigados. Planejar é o ponto chave do projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *